Retratos e Canções

“Hoje me peguei, pensando em você…”

Assim começa uma das músicas mais tocadas da década de 1980! A música é de Michael Sullivan e Paulo Massadas, mas estourou na voz de Sandra Sá. Mas porque lembrei disso? Por causa de um pensamento recorrente para mim… Uma antiga paixão adolescente!

Não, não foi a minha primeira apaixonite, mas, com certeza,  foi a mais forte. Foi, também, como muitas paixões adolescentes, uma paixão solitária – ela era minha vizinha e mal sabia que eu existia – que vivi de longe, fantasiando, quantas e quantas vezes, que lhe dava um ardoroso beijo na boca! Hoje tudo tende a sexo, mas, na minha época, a coisa ainda era um pouco inocente  e o que eu mais desejava era tê-la em um forte abraço. Nosso mundo está tão bombardeado de sexo que as vezes esquecemos que a coisa mais maravilhosa é estar, simplismente, com a pessoa amada.

Não… Não tenho nenhum retrato dela. O que ficou é a canção. Que quando escuto, a primeira imagem que vejo é a do seu rosto.

Hoje estou casado e sei que ela também. Nossas vidas seguiram rumos distintos, mas, de vez em quando esse pensamento volta. A lembrança dela…sua beleza…fantasio o que poderia ter sido. Sei lá!

As vezes, acho que é só meu inconsciente brincando com meu consciente. As vezes, acho que um dia nos encontraremos e, aí, tudo pode ser diferente…ou, simplesmente, nossas vidas seguirão seu curso e, quem sabe, nos encontraremos daqui alguns anos ou, o mais provavel, não era para ser assim nessa existência, mas pode ser diferente na próxima. Quem sabe?

Amar é se doar!

A maior prova de amor é deixar ir!

Eu não podia forçá-la a ficar comigo, então tive que engolir qualquer paixão e continuar meu caminho. Então, talvez, essa recorrente lembrança não seja nada mais, nada menos, do que um fiozinho de esperança. Quem sabe?

“Viver é ter consciência da realidade que se esconde atrás da aparência. É ver além dos cinco sentidos. É enxergar com os olhos da alma.” Lucius.

O Melhor Amigo do Homem

Esse cachorrinho sabe das coisas!

Definição para Casamento

Ela disse sim…MEU DEUS !!! E AGORA?

Quer casar? Olha, considero você uma pessoa corajosa! Se você aceita um conselho…pule fora enquanto é tempo!

Aí você vai dizer: “Mas eu quero ter filhos e uma familia!”

E eu respondo: “O que te impede ?”

Você não precisa levar o pacote completo, com todas as reclamações, TPMs, encheção de saco entre outros incomodos que o casamento pode trazer. Acredite, se casamento fosse uma empresa, já nasceria falida!

Como diz um famoso empresário brasileiro: “Casamento é igual submarino! Até flutua, mas foi feito para afundar!

Se ela disse Sim! Então, ainda da tempo de sair pela tangente! Ou então, você vai acabar como o personagem aí de baixo:

Comodismo, medo e status levam homens a manter relacionamentos infelizes

Texto publicado no site UOL Mulher – Comportamento em 03 de Agosto de 2012

A promessa “até que a morte nos separe” é cada vez menos cumprida pelos casais. A possibilidade de se divorciar com mais facilidade e ter a esperança de iniciar uma nova vida com outra pessoa faz com que muitos relacionamentos acabem. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os divórcios aumentaram 20% em dez anos. Para o psicanalista Mauricio Sita, autor do livro “Vida Amorosa 100 Monotonia” (Editora Viver Melhor), é mais frequente que a mulher tome a iniciativa de se separar, ainda que o parceiro também esteja insatisfeito. “O homem não gosta de ser o responsável pelo rompimento”, afirma. 

Segundo o psicanalista, quando a relação vai mal, é muito comum o homem criar armadilhas para que a mulher tome a iniciativa de terminar. “Ele fica distante, economiza atenção e carinho, prioriza o trabalho e os programas com os amigos”, explica o especialista. Dessa maneira, ele vai minando o relacionamento e forçando-a a agir. O psicólogo Ailton Amélio da Silva, professor da USP (Universidade de São Paulo), diz que, na maioria das vezes, as discussões sobre o relacionamento são iniciadas pelas mulheres. “Em geral, elas se incomodam e buscam reverter a situação; querem melhorar ou terminar de vez”, explica Silva.

Maurício Sita explica que um dos motivos que mais perturba o homem, ao assumir a iniciativa de romper um relacionamento, é ter de se justificar para a parceira. “Ele evita tomar a decisão porque sabe que a mulher o questionará, e os homens detestam ter de dar explicações”.

A psicóloga Denise Diniz, coordenadora do Setor de Gerenciamento de Estresse e Qualidade de Vida da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) afirma que, culturalmente, o homem é considerado o provedor  e terminar o relacionamento é o mesmo que abandonar a família. “Eles costumam encarar uma separação como sinal de fracasso e têm mais dificuldade de lidar com isso”. Segundo ela, é muito mais cômodo para o homem dizer que foi a mulher que o dispensou a ter de assumir que a deixou. 

  Além disso, as mulheres são mais sentimentais. “Para elas, a falta de amor é motivo para terminar uma relação. Já os homens analisam todas as dificuldades de uma separação”, diz Denise. O fim do amor não é determinante para o rompimento na cabeça do homem. Ele avalia outros aspectos, como o social, financeiro e até o companheirismo. “A relação pode estar ruim, mas estabilidade é fundamental para o sexo masculino”, explica.

Sita diz que os homens detestam se desestabilizar. Se a relação sexual esfriou e só acontece de vez em quando, tudo bem. “Para o homem é melhor estar mal acompanhado do que só. Se o sexo acontecer vez ou outra, ótimo”, diz Silva. E, se diminuir demais, ele pensará em procurar outra e viver uma vida dupla. “Mas, mesmo tendo outra na jogada, dificilmente cederá à pressão e terminar o relacionamento”, diz Denise, que concorda com os especialistas, os homens preferem uma rotina medíocre a ter de enfrentar mudanças.

Mãe é mãe 2 – O Retorno

– Mamãe, mamãe… por que a noiva está vestida de branco?  

 – Porque é o momento mais feliz de sua vida.

 

 – Ah! … e por que o noivo está vestido de preto?

 

 – Cala a boca!

Mãe é mãe!

– Mamãe, mamãe… por que o papai não tem cabelo?  

  – Porque ele trabalha muito, é cheio de preocupações e é muito inteligente.

 

 – Ah tá…… e por que você tem tanto cabelo?

 

 – Cala boca…

Conselhos Paternos

O marido Perfeito

Uma jovem dama entra em um serviço de encontros e pede:

 – Estou procurando um marido. Pode me ajudar a encontrar uma que seja adequado?

– Claro! – responde a atendente – O que exatamente você está procurando?

– Bem, deixe-me ver. Ele precisa ser bonito, polido, bem humorado, atlético, culto, bom cantor e dançarino. Deve me acompanhar nas minhas horas de lazer, se eu não for sair. Ser hábil em me contar histórias interessantes, quando eu quiser compania para conversar e ficar quieto quando eu não quiser falar.

A atendente digita furiosamente no teclado do computador aquela profusão de solicitações e da comando para processar. O computador passa um tempo tentando digerir todos os dados e gospe uma resposta na impressora. A atendente pega a resposta impressa e entrega para a mulher.

Esta, então, lê o resultado: “Compre uma televisão.”

Texto enviado por e-mail, pelo site Dicas-I

Quando os familiares da sua mulher são uns malas

Posso dizer que não sou um cara materialista. Mas mesmo assim tem uma coisa que me emputece deveras! O bando de familiares sem noção da milha mulher!

Hoje foi um desses tipicos casos. O pai dela chegou na minha casa, pegou a chave do meu carro e, simplesmente, deu a partida e se mandou. Porra! Pelo menos pede, né?

 – Oh, otário. Tô levando seu carro, viu? Não sei quando devolvo, trouxa.

Olha , até aí não é o problema. O problema é que o carro é devolvido com o tanque vazio, e na hora das manutenções, todo mundo some. Revisão e consertos ficam por conta do retardado aqui. Pergunta se alguém pergunta se quer ajuda pra pagar o seguro, IPVA ou dar uma mão no financiamento. Ah! vai se fuder!! Quer dizer…eu que me foda!